Sinttrotol defende na Tribuna Livre apoio de R$ 1,26 mi à Sorriso

por Paulo Torres publicado 20/10/2020 10h25, última modificação 21/10/2020 11h15
A Tribuna Livre na sessão de segunda-feira, dia 19, foi usada pelo Sinttrotol-Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Toledo, o qual tratou do Projeto de Lei n° 91, que prevê apoio de R$ R$ 1,262 milhão à empresa Sorriso de Toledo Ltda. Luiz Adão Turmina, presidente do Sinttrotol, disse aos vereadores que é preciso deixar muito bem claro que este dinheiro vindo para a empresa é obrigação dela manter o salário dos trabalhadores do transporte coletivo. Pela proposição do Poder Executivo, o valor de R$ 1,262 milhão será repassado em cinco parcelas mensais de R$ 252.597,80 à concessionária. A proposição também autoriza a abertura de crédito adicional suplementar no orçamento-programa do Município de Toledo visando fazer frente à nova despesa.
Sinttrotol defende na Tribuna Livre apoio de R$ 1,26 mi à Sorriso

Tribuna Livre foi usada por Turmina, do Sinttrotol, para falar dos trabalhadores no transporte coletivo e o apoio à concessionária

 

A Tribuna Livre na sessão de segunda-feira, dia 19 de outubro, foi usada pelo Sinttrotol-Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Toledo, o qual tratou do Projeto de Lei n° 91, que prevê apoio de R$ R$ 1,262 milhão à empresa Sorriso de Toledo Ltda. Luiz Adão Turmina, presidente do Sinttrotol, disse aos vereadores que é preciso deixar muito bem claro que este dinheiro vindo para a empresa é obrigação dela manter o salário dos trabalhadores do transporte coletivo.

A Câmara de Toledo está apreciando o Projeto de Lei n° 91, do Poder Executivo, que “autoriza a concessão de subsídio à empresa Viação Sorriso de Toledo Ltda., para a manutenção do equilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão do serviço de transporte coletivo urbano de Toledo, e a abertura de crédito adicional suplementar no orçamento-programa do Município de Toledo, para o exercício de 2020”. Ainda na sessão o PL 91 foi submetido à primeira votação, sendo aprovado por unanimidade pelos vereadores.

Turmina disse na Tribuna Livre que já manteve cerca de dez reuniões a respeito do assunto, agradecendo ao assessor jurídico do Município, Luiz Paulo Chrispim Guaraná, que participou dos encontros visando encontrar uma solução e acompanhava a sessão de segunda-feira. Segundo o presidente do Sinttrotol, as medidas contra a pandemia afetaram o setor e em outras cidades as empresas de ônibus já parcelaram o pagamento dos salários devido às dificuldades causadas.

Luiz Adão Turmina fez questão de dizer que o Sinttrotol é o “sindicato laboral”, tratando dos interesses dos empregados, mas em outras cidades do Paraná as empresas de transporte coletivo urbano parcelaram os salários devido às dificuldades. “Enquanto dois elefantes brigam, quem é que padece? É a grama”, afirmou o sindicalista aos vereadores.

Turmina afirmou porém que quer deixar muito bem claro que este dinheiro vindo para a empresa é obrigação dela manter o salário destes trabalhadores. “Não tenho como ir ver, mas se trabalhador chegar em mim (para reclamar de atraso) é óbvio que vamos tomar providências”, afirmou aos vereadores.

Pela proposição do Poder Executivo, encaminhada à Câmara no dia 3 de setembro, o valor de R$ 1,262 milhão será repassado em cinco parcelas mensais de R$ 252.597,80 à concessionária do transporte coletivo. A proposição também autoriza a abertura de crédito adicional suplementar no orçamento-programa do Município de Toledo, para o exercício de 2020, visando fazer frente à nova despesa.

A proposição tramitou por três Comissões Permanentes, sendo apreciada na CLR-Comissão de Legislação e Redação em 15 de setembro e no dia 29 na CFO-Comissão de Finanças e Orçamento, onde o vereador Leoclides Bisognin apresentou emenda assegurando “todas as garantias de empregos e salários integrais aos trabalhadores do transporte coletivo (operadores) da Concessionária Viação Sorriso Ltda pelo dobro do prazo que perdurar o pagamento do subsídio objeto desta Lei, ficando vedada a demissão sem justa causa neste período”. Atualmente, segundo o Sinttrotol, são 124 funcionários, desde porteiro, escritório e outros e motoristas são 75, enquanto o cobrador não existe mais. 

No último dia 15 de outubro o PL n° 91 foi apreciado na CTA-Comissão de Trabalho, Administração e Serviços Públicos, sendo aprovado e encaminhado ao plenário para apreciação final em dois turnos de votação. A apreciação em segundo turno deve ocorrer na sessão da próxima segunda-feira, dia 26 de outubro, com o Projeto de Lei n° 91, em caso de aprovação, seguindo ao Poder Executivo para sanção e publicação no Diário Oficial Digital de Toledo visando gerar efeitos de lei.

error while rendering plone.comments