Sessão da Câmara alerta para escalada da pandemia na macrorregião

por Paulo Torres publicado 08/06/2020 16h05, última modificação 09/06/2020 11h35
A sessão de Câmara de Toledo na segunda-feira, dia 8 de junho, debateu a escalada de casos da pandemia da Covid-19 em Toledo e na macrorregião Oeste do Paraná, que envolve os municípios de Cascavel e Foz do Iguaçu. O presidente da Câmara, Antônio Zóio, abriu espaço na sessão para ouvir os vereadores Ademar Dorfschmidt e Janice Salvador, que integram o COE-Comitê de Operações de Emergência e abordaram o crescimento dos casos da pandemia e comentaram que medidas mais duras serão tomadas para enfrentar o novo cenário regional, com crescimento de casos e falta de leitos de UTI.
Sessão da Câmara alerta para escalada da pandemia na macrorregião

Sessão da Câmara de Toledo foi realizada sem presença de público e com máscaras devido à pandemia

A sessão de Câmara de Toledo na segunda-feira, dia 8 de junho, debateu a escalada de casos da pandemia da Covid-19 em Toledo e na macrorregião Oeste do Paraná, que envolve os municípios de Cascavel e Foz do Iguaçu. O presidente da Câmara, Antônio Zóio, abriu espaço na sessão para ouvir os vereadores Ademar Dorfschmidt e Janice Salvador, que integram o COE-Comitê de Operações de Emergência e abordaram o crescimento dos casos da pandemia e comentaram que medidas mais duras serão tomadas para enfrentar o novo cenário regional, com crescimento de casos e falta de leitos de UTI.

A vereadora Janice Salvador falou primeiro e disse que no COE a semana passada foi bastante longa e de muito trabalho tentando lidar com a situação da pandemia, com seus integrantes pressionados por todo o comércio, pela sociedade, segmentos e instituições, entre outros. A vereadora disse que o organismo buscou uma alternativa que proteja minimamente a população e o prefeito Lucio de Marchi também se fez presente em reunião e um decreto deve oficializar

medidas um pouco mais duras a partir desta semana em Toledo visando conter a escalada da pandemia. A vereadora também se disse bastante intrigada após observar o centro de Toledo cheio no sábado, com pessoas para cima e para baixo, como se nada estivesse acontecendo, afirmando que infelizmente se a população não se conscientizar será necessário agir. Janice disse que o número de pessoas infectadas é bastante elevado e estamos em transmissão comunitária, quando já não é possível identificar a fonte da contaminação e com leitos de UTI todos ocupados. Segundo Janice, as medidas tomadas não são para punir mas para diminuir a circulação de pessoas, pois a população tem que se conscientizar, “de uma forma ou de outra, não há o que fazer”.

Em seguida também Ademar Dorfschmidt teve a palavra na sessão da Câmara de Toledo e disse sobre o COE que chegou o momento de tomar algumas decisões bastante importantes dentro daquele conselho. O vereador também comentou que algumas pessoas em rede social insistem em negar a pandemia ou alegar que “ainda temos vaga em UTI, como se a gente não soubesse a realidade” da oferta de leitos em Toledo e região. Ademar relatou que no domingo uma paciente entubada foi levada de Toledo para Foz, surgindo uma vaga, “mas a realidade é que estamos no pico da pandemia no Oeste do Paraná”. O vereador relatou que Toledo teve mais 16 leitos de UTI, nestes os equipamentos do Hospital Regional estão em funcionamento, mais 14 leitos de UTI em Assis Chateaubriand e agora mais 10 leitos de UTI em Cascavel, mas a verdade é que estão praticamente lotados, podendo oscilar uma ou duas vagas.

Por conta deste cenário o vereador apontou que são necessárias atitudes mais drásticas, que não são uma forma de castigo, mas decisões têm que ser tomadas. Ademar Dorfschmidt relatou aos demais vereadores que na sexta-feira, dia 5 de junho, foi pedido no COE que o vereador e a vereadora ajudassem a fazer o protocolo sobre a prioridade para ocupar leito de UTI em caso de dois pacientes para apenas uma vaga, também chamado de “escolha de quem vai morrer”. “Da forma que está vamos chegar rapidamente a isto”, disse o vereador, que reforçou o papel da população e comentou do pedido feito pelos vereadores no COE para a divulgação dos casos por bairro, que apontou as maiores incidências no São Francisco com 7 casos e no Panorama, também com 7, vindo em seguida diversos outros pontos de várias regiões da cidade. Para ele não se trata de discutir não trabalhar, mas que após o trabalho a pessoa vá para casa, pois as aglomerações estão ocorrendo. “O alerta está dado, a situação nossa não é boa e com certeza hoje teremos mais números que estamos aguardando os resultados”, relatou o vereador na sessão da Câmara de Toledo na tarde desta segunda-feira, dia 8 de junho.

Além do uso de máscaras por todos os vereadores e e disponibilização de álcool em gel em todos os setores a sessão da Câmara de Toledo está fechada à presença de público e foi abreviada para liberação dos vereadores do Plenário e Auditório Edílio Ferreira, bem como não contou com a presença do vereador Albino Corazza, que integra grupo de risco para a pandemia. 

 

 

Confira a fala da vereadora Janice Salvador de 23:00 a 22:52

 

Confira a fala do vereador Ademar Dorfschmidt de 22:54 a 16:20

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.