Câmara faz silêncio por educadora e jovens mortos na Parigot

por Paulo Torres publicado 16/03/2020 16h11, última modificação 16/03/2020 16h11
A sessão da Câmara de Toledo homenageou com um minuto de silêncio nesta segunda-feira, dia 16, os jovens Gustavo Souza e Ketlhin Dal Piva e a educadora Sonia Milan, falecidos no final de semana. A homenagem aos dois jovens foi solicitada na abertura da sessão pelo presidente Antônio Zóio e a vereadora Marli do Esporte solicitou a inclusão da educadora, que foi sepultada no Cemitério Cristo Rei na manhã de domingo. Gustavo, 20 anos, e Ketlhin, 19 anos, faleceram na noite de sábado em acidente na Avenida Parigot de Souza quando trafegavam numa motocicleta Kawasaki Ninja 650R que colidiu na traseira de uma caminhonete Ford Ranger.
Câmara faz silêncio por educadora e jovens mortos na Parigot

Vereadores e vereadoras e público presente mantiveram minuto de silêncio pelos jovens e educadora

 

A sessão da Câmara de Toledo homenageou com um minuto de silêncio nesta segunda-feira, dia 16 de março, os jovens Gustavo Souza e Ketlhin Dal Piva e a educadora Sonia Milan, falecidos no final de semana. A homenagem aos dois jovens foi solicitada na abertura ada sessão pelo presidente Antônio Zóio e a vereadora Marli do Esporte solicitou a inclusão da educadora, que foi velada no Jardim Porto Alegre e sepultada no Cemitério Cristo Rei na manhã de domingo, por volta das 10:30h.

Gustavo Souza, 20 anos, e Ketlhin Dal Piva, 19 anos, faleceram na noite de sábado em acidente na Avenida Parigot de Souza próximo à Avenida Cirne Lima quando trafegavam numa motocicleta Kawasaki Ninja 650R que colidiu na traseira de uma caminhonete Ford Ranger.

A morte dos dois jovens motivou debate na Câmara sobre o funcionamento do Instituto Médico Legal de Toledo, já que os corpos só foram liberados aos familiares no domingo devido a uma ordem de serviço do IML do Paraná que restringe o atendimento ao período das 8h às 20h.  O Requerimento n° 6/2020, subscrito por todos os 19 vereadores de Toledo, foi dirigido ao secretário da Segurança Pública, Rômulo Marinho Soares, e aponta que a medida é equivocada, relatando o caso de família que passou a noite à espera do IML de Toledo após acidente fatal ocorrido em fevereiro.

error while rendering plone.comments