Câmara de Toledo e SerToledo firmam acordo coletivo

por Paulo Torres publicado 25/02/2021 15h25, última modificação 01/03/2021 15h40
A Câmara de Vereadores de Toledo e o SerToledo-Sindicato dos Servidores de Toledo, assinaram nesta quinta-feira, dia 25 de fevereiro, novo acordo coletivo de trabalho válido por dois anos. O documento foi assinado pelo presidente e o secretário da Mesa Diretora da Câmara de Toledo, respectivamente Leoclides Bisognin e Marcelo Marques e a secretária-geral do SerToledo, Marlene da Silva, com as presenças do diretor-geral da Câmara, Rodrigo Antoniassi, e das diretoras sindicais Caroline Recalcatti e Antonia Andrade.
Câmara de Toledo e SerToledo firmam acordo coletivo

REunião na tarde de quinta-feira assinou o novo acordo coletivo

IMG_9927a.JPGA Câmara de Vereadores de Toledo e o SerToledo-Sindicato dos Servidores de Toledo, assinaram nesta quinta-feira, dia 25 de fevereiro, novo acordo coletivo de trabalho válido por dois anos. O documento foi assinado pelo presidente e o secretário da Mesa Diretora da Câmara de Toledo, respectivamente Leoclides Bisognin e Marcelo Marques e a secretária-geral do SerToledo, Marlene da Silva, com as presenças do diretor-geral da Câmara, Rodrigo Antoniassi, e das diretoras sindicais Caroline Recalcatti e Antonia Andrade.  O documento foi firmado após consultas aos servidores e discussões, além de uma reunião inicial em 4 de fevereiro onde foram levantados aspectos relativos ao banco de horas e horas extras.

O presidente da Câmara, Leoclides Bisognin, destacou a presença do secretário da Mesa Diretora, Marcelo Marques, afirmando que as atribuições de seus cargo incluem tratar dos assuntos relativos aos recursos humanos, mas isto não era observado e agora vai sê-lo. Já Marlene da Silva disse ser amplamente favorável ao acordo firmado e destacou que ele foi construído coletivamente. Levantamento do Departamento Administrativo junto aos servidores embasou os termos do novo acordo coletivo e ajustes foram discutidos em reunião em 4 de fevereiro, dando forma final à nova proposta, que tem validade de dois anos. Entre os pontos ajustados estão o limite para serviços extraordinários e também ajustes na forma da compensação no banco de horas.

A assinatura do acordo coletivo contou também com as presenças do assessor sindical do SerToledo, Rogério de Lima, e dos assessores jurídicos Fabiano Scuzziato, da Câmara, e Márcio José Gnoatto, do SerToledo, além de assessores de vereadores.

O documento entra em vigor em 16 de março, com validade de dois anos.IMG_9909a.JPG

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.