Vereadores visitam Central de Recicláveis do Aterro Sanitário incendiada

por bataginamanda — publicado 29/01/2019 15h55, última modificação 30/01/2019 09h33
Um grupo de vereadores esteve em visita na manhã desta terça-feira, dia 29, à Central de Triagem e Coleta Seletiva de Resíduos do Aterro Sanitário de Toledo, junto à rodovia PR 317, que foi atingida por um incêndio sábado, dia 26 de janeiro, por volta das 19:30h. A comissão foi integrada pelo presidente Antônio Zóio, vice-presidente Gabriel Baierle, secretário Leoclides Bisognin e vereadores Ademar Dofschmidt, Albino Corazza e Olinda Fiorentin e assessores, sendo recebidos pelo secretário de Meio Ambiente Neudi Mosconi e a presidente da Associação dos Catadores de Recicláveis, Sebastiana Correia dos Santos de Carvalho, além do coordenador do Aterro Sanitário, João Luiz Bressan.

Um grupo de vereadores esteve em visita na manhã desta terça-feira, dia 29, à Central de Triagem e Coleta Seletiva de Resíduos doIMG_4995a.JPG Aterro Sanitário de Toledo, junto à rodovia PR 317, que foi atingida por um incêndio sábado, dia 26 de janeiro, por volta das 19:30h. A comissão foi integrada pelo presidente Antônio Zóio, vice-presidente Gabriel Baierle, secretário Leoclides Bisognin e vereadores Ademar Dofschmidt, Albino Corazza e Olinda Fiorentin e assessores, sendo recebidos pelo secretário de Meio Ambiente Neudi Mosconi e a presidente da Associação dos Catadores de Recicláveis, Sebastiana Correia dos Santos de Carvalho, além do coordenador do Aterro Sanitário, João Luiz Bressan.

No local os vereadores tiveram relato do secretário de que a esteira elevada foi queimada no incêndio, enquanto uma esteira nova da Águas Paraná teve danos, os quais são de fácil recuperação, segundo o secretário Mosconi. Já o telhado foi danificado em sua capacidade de isolamento térmico devido ao dano no isopor existente entre as telhas metálicas, segundo o secretário disse aos vereadores, devendo ser reutilizado em outro ambiente, já que no local fica inviável a atividade dos catadores sem o telhado térmico. O vereador Leoclides Bisognin destacou o papel dos equipamentos de prevenção na contenção do fogo, especialmente a caixa d´água e rede de hidrantes instalados quando atuou na pasta e que tiveram papel importante para evitar danos ainda maiores, segundo relato que teve em visita ao Corpo de Bombeiros após o sinistro.

IMG_5001a.JPGO vereador Ademar Dorfschmidt manifestou ao secretário preocupação em relação ao pessoal atuando no local sem calçados e material adequado. Ele disse aos vereadores que será repassado EPI-Equipamento de Proteção Individual, afirmando que se está partindo para a organização do trabalho ao completar um ano à frente da Secretaria de Meio Ambiente no último dia 24. Já a vereadora Olinda Fiorentin questionou o não registro do incêndio junto à Polícia Civil através de boletim de ocorrência. O secretário justificou que se não fosse célere nas ações de recuperação da Central de Recicláveis Toledo estaria enterrando lixo reciclável no Aterro Sanitário nos próximos dias. “Nós descaracterizamos o ambiente do sinistro no mesmo dia do ocorrido”, relatou o secretário aos vereadores, afirmando que o contrato de reforma pode ser aditivado em até 50% em com isso o material pode ser trocado não elevando o preço. À tarde os vereadores realizaram reunião na Câmara onde discutiram o incêndio, os prejuízos e providências necessárias.

Atualmente o trabalho de separação de lixo reciclável conta com a participação da Associação dos Catadores de Materiais Reciclados de Toledo, presidida por Sebastiana Correia dos Santos de Carvalho e a Coopertol, presidida por Serli Correia dos Santos Almeida. O secretário Mosconi disse que além da esteira que existia estava sendo licitada outra em licitação de 7 de dezembro para o novo barracão a ser construído ao lado, em área hoje em terraplanagem. Relatou aos vereadores ainda que as obras físicas recebem 80% dos recursos da Itaipu Binacional e 20% do Fundo Municipal do Meio Ambiente e que a preocupação agora é com a renda das pessoas que separam os recicláveis, pedindo apoio aos vereadores e relatando que no dia 28 de janeiro encerra o contrato com a empresa dos “Amarelinhos” e sobrariam R$ 19 mil que poderiam ser destinados a pessoal. O secretário disse aos vereadores que chegaram 2 caminhões para coleta de recicláveis esta semana e outros 2 estão para chegar e assim a coleta em separado pode ser estendida a toda a cidade. Questionado, o secretário disse que não tem dados sobre a coleta de recicláveis com os contêineres instalados na cidade e interior e que em janeiro foram recolhidas 70 toneladas de recicláveis na coleta Porta a Porta e 40 toneladas pelos Amarelinhos. Segundo Mosconi, a coleta ia ser concentrada na Central de Triagem e Coleta Seletiva de Resíduos do Aterro Sanitário e assim seria feito um controle, além de ampliar os motoristas para uso em horário maior dos caminhões, com contratações via Associação dos Catadores, comentando da possibilidade de testar a capacidade das rotas e manter um ou dois caminhões de reserva.IMG_5023a.JPG



Acompanhe vídeo da visita dos vereadores à Central de Recicláveis incendiada

error while rendering plone.comments