Grupo manifesta-se na Câmara sobre área da Apac

por Paulo Torres publicado 18/04/2017 10h20, última modificação 18/04/2017 10h25
Um grupo de moradores da região do Jardim Anápolis esteve na sessão da Câmara Municipal, quando manifestaram-se com uma faixa contra a instalação no loteamento da unidade da Apac-Associação de Proteção e Assistência aos Condenados. A unidade está sendo pleiteada por Toledo junto ao governo estadual. Toledo conta atualmente com 242 detentos, sendo que a Cadeia Pública da 20ª Subdivisão Policial tem capacidade para pouco mais de 30 pessoas
Grupo manifesta-se na Câmara sobre área da Apac

Populares levaram faixa à sessão da Câmara com sua manifestação

  

Um grupo de moradores da região do Jardim Anápolis esteve na sessão da Câmara Municipal na segunda-feira, dia 17, quando manifestaram-se com uma faixa contra a instalação no loteamento da unidade da Apac-Associação de Proteção e Assistência aos Condenados. A unidade está sendo pleiteada por Toledo junto ao governo estadual aproveitando a disponibilização de inclusão de novos projetos no programa estadual voltado à Apac. Os moradores porém defenderam em faixa que a unidade de Toledo não deveria ser instalada em bairro, ao contrário do que preconiza a proposta deste projeto, que busca manter o apenado próximo de sua família e interagindo com ela durante seu processo de recuperação.

Nas manifestações dos vereadores na tribuna durante a sessão, foi lembrada a proposta de visitar a unidade da Apac instalada em Barracão, no Sudoeste, visando conhecer seu funcionamento e o trabalho com os recuperandos. As unidades da Apac contam com no máximo 40 apenados, os quais desenvolvem atividades das 6h às 22h nas áreas de formação profissional e reforço espiritual, entre outras, além de trabalho, onde destinam parte dos rendimentos para a família, parte para a Apac para seu custeio e parte para o apenado.

Toledo conta atualmente com 242 detentos, sendo que a Cadeia Pública da 20ª Subdivisão Policial tem capacidade para pouco mais de 30 pessoas. A área cogitada mais recentemente para a Apac ficaria junto aos terrenos ocupados por indústrias na Vila Industrial. Esta área, junto à Avenida Barão do Rio Branco, é considerada pelos moradores como parte do Jardim Anápolis, juntamente com área do outro lado, no Jardim Gisela, além de outra área ao norte da BR 163, que conta com lavouras e também algumas chácaras de lazer e moradia.

Segundo levantamento recente, a população prisional brasileira chegou a 607.731 pessoas, ultrapassando pela primeira vez a marca de 600 mil. O número de pessoas privadas de liberdade em 2014 é 6,7 vezes maior do que em 1990. Desde 2000, a população prisional cresceu, em média, 7% ao ano, num crescimento de 161%, valor dez vezes maior que o crescimento do total da população brasileira. Caso mantenha-se esse ritmo de encarceramento, em 2022, a população prisional do Brasil ultrapassará a marca de um milhão de indivíduos. Neste ritmo, em 2075, um em cada dez brasileiros estará em situação de privação de liberdade.

 

 

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.