CPI ouve engenheiro, pede documentos e transfere oitivas de empreiteira

por Paulo Torres publicado 27/06/2018 11h25, última modificação 02/07/2018 10h20
A CPI que apura denúncias em torno da obra do Hospital Regional ouviu nesta quarta-feira, dia 27, o engenheiro civil André Refosco, que atuou na empreiteira Endeal Engenharia e também como fiscal municipal de obras. Ele foi inquirido pelos vereadores Walmor Lodi, Janice Salvador e Gabriel Baierle, uma vez que os demais membros não compareceram. A CPI também aprovou requerimento para convocação do secretário de Segurança e Trânsito João Crespão para ser ouvido na reunião do dia 4, às 10h, estando prevista oitiva da secretária da Saúde Denise Liel às 11h.
CPI ouve engenheiro, pede documentos e transfere oitivas de empreiteira

Engenheiro que atuou na empreiteira e como fiscal de obras municipal foi ouvido na CPI

 

 

 

IMG_3153a.JPGA CPI-Comissão Parlamentar de Inquérito que apura denúncias em torno da obra do Hospital Regional ouviu nesta quarta-feira, dia 27 de junho, o engenheiro civil André Luiz Flores Refosco, que atuou na empreiteira Endeal Engenharia e também como fiscal municipal de obras. Acompanhado dos advogados Marcelo Luiz Júnior, da OAB, e Almir Rogério Bandeira, ele foi inquirido pelos vereadores Walmor Lodi, Janice Salvador e Gabriel Baierle, uma vez que os demais membros não compareceram. O vereador Ademar Dorfschmidt, autor da convocação do engenheiro, justificou a ausência informando que seu filho está internado no hospital, enquanto Antônio Zóio teria optado por reunião da Mesa Diretora. Acompanharam a reunião da CPI os vereadores Vagner Delabio e Airton Savello, além da presença de Leoclides Bisognin na parte final.

À CPI o engenheiro informou que atuou na Endeal de outubro de 2014 a janeiro de 2016, sendo posteriormente nomeado na Prefeitura de Toledo como diretor de Fiscalização de Obras Públicas. Ele disse que ocupou o cargo na Secretaria de Planejamento Estratégico de 18 de julho de 2017 a 31 de maio deste ano. Indagado pela CPI se participou da comissão de sindicância o engenheiro disse que não participou de nada relativo ao Hospital Regional porque estava impedido devido ao conflito de interesse. Sobre a ocorrência de furto ou roubo no HR o engenheiro disse que não teve conhecimento mas que havia monitoramento da obra.

A CPI recebeu correspondência da Endeal Engenharia informando a impossibilidade de comparecimento no dia 4 de julho da assistente social Silmara Fancher, sócia-administradora da Endeal Engenharia e Construções Ltda., do engenheiro civil Nalmir Fontana Feder, sócio da Endeal Engenharia e Construções, e do engenheiro civil Douglas Sinclair para prestar esclarecimentos. Segundo ofício da Endeal de 25 de junho ao presidente da CPI, Walmor Lodi, a convocação chegou no dia 22 mas Silmara e Nalmir estão em viagem a Minas Gerais e Douglas ao Mato Grosso do Sul, motivo pelo qual solicitaram a redesignação da data das oitivas. A CPI transferiu as oitivas para o dia 25 de julho, sendo às 9h a empresária Silmara, às 10h o sócio Nalmir e às 11h o engenheiro Douglas Sinclair.

A CPI também aprovou requerimento da vereadora Janice Salvador para convocação do secretário de Segurança e Trânsito João Vianei Crespão para ser ouvido na reunião do dia 4 de julho, às 10h, estando prevista oitiva da secretária da Saúde Denise Liel às 11h. Os vereadores Walmor Lodi, Janice Salvador e Gabriel Baierle também aprovaram dois outros requerimentos da vereadora. Um requer ao Poder Executivo informações acerca do processo administrativo envolvendo José Carlos Jesus, se houve abertura de sindicância, quando iniciaram-se os trabalhos e qual foi a conclusão; se a conclusão foi pela abertura de inquérito administrativo, quando iniciaram os trabalhos e a conclusão e as datas em que o servidor foi ouvido no processo. Outro solicita ao Poder Executivo uma série de documentos sobre a obra do HR. A vereadora requereu e a CPI aprovou pedidos do relatório da Ebserh-Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares; termos de ocorrências da Copel, Sanepar e Corpo de Bombeiros; relatório da Secretaria de Habitação e Urbanismo; termo de notificação à Empresa e protocolo de intenções com a Ebserh.

Veja a íntegra da reunião da CPI da obra do HR de Toledo 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.