CPI do HR ouve ex-secretário, marca oitivas e aprova convite

por Paulo Torres publicado 22/06/2018 17h15, última modificação 26/06/2018 14h08
A CPI-Comissão Parlamentar de Inquérito que apura denúncias em torno da obra do Hospital Regional ouviu nesta sexta-feira, dia 22, o ex-secretário da Saúde, Thiago Daross Stefanello. O ex-secretário falou aos vereadores sobre o recebimento da obra e a decisão de promover uma auditoria, apontando que a questão envolve cerca de R$ 1,5 milhão por materiais usados diferentes dos que foram pagos e outros itens pagos e não existentes no Hospital Regional. A CPI também aprovou requerimento para ouvir a nova secretária da Saúde, Denise Liel, além de confirmar dois depoimentos no dia 27 de junho.
CPI do HR ouve ex-secretário, marca oitivas e aprova convite

Reunião da CPI foi acompanhada pela imprensa, outros vereadores e lideranças

 

 

IMG_3059a.JPGA CPI-Comissão Parlamentar de Inquérito que apura denúncias em torno da obra do Hospital Regional realizou reunião nesta sexta-feira, dia 22 de junho, quando ouviu a partir das 14h o ex-secretário da Saúde, Thiago Daross Stefanello. Na reunião o ex-secretário falou aos vereadores sobre o recebimento da obra e a decisão de promover uma auditoria, apontando que a questão envolve cerca de R$ 1,5 milhão em valores abrangidos por materiais usados diferentes dos que foram pagos e outros itens pagos e não existentes no Hospital Regional, especialmente na parte elétrica. A CPI também aprovou requerimento da vereadora Janice Salvador para ouvir a nova secretária da Saúde de Toledo, Denise Liel, além de confirmar outros dois depoimentos no dia 27 de junho.

No dia 27 de junho será ouvido às 9h o engenheiro André Refosco e às 10h o engenheiro civil Douglas Sinclair. Outro depoimento à CPI, da nova secretária da Saúde, Denise Liel, será no próximo dia 4 de julho, às 11h, conforme definiram os vereadores. A CPI também registrou o recebimento de ofício do presidente da Câmara, Renato Reimann, informando o indeferimento do pedido da CPI de contratação de auditoria da obra do HR, em função de parecer jurídico contrário da assessoria da Câmara, que apontou para ilegalidade nesta ação.

O ex-secretário da Saúde, Thiago Daross Stefanello, que deixou a pasta em maio para assumir a chefia de gabinete da Casa Civil Estadual, respondeu perguntas da CPI, integrada pelos vereadores

Walmor Lodi como presidente, Gabriel Baierle como vice-presidente e Janice Salvador como relatora, além dos membros Ademar Dorfschmidt e Antonio Zóio. Também acompanharam a reunião da CPI do Hospital Regional de Toledo os vereadores Airton Savello, Pedro Varela, Vagner Delabio, Olinda Fiorentin, além dos vereadores Valtencir Careca e Leoclides Bisognin. Thiago disse que os principais problemas levantados na obra estão na parte elétrica, como o gerador que previa duas unidades de maior potência mas teve instaladas três menores no mesmo espaço para atingir o total previsto, além da central de gás, fios, disjuntores e lâmpadas fora do contratado e pago, conforme consta no relatório da auditoria, determinada após a visita da Ebserh-Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares nos dias 29 e 30 de outubro. A vistoria da Ebserh apontou diversas inconformidades que precisam ser resolvidas antes de ela assumir a gestão do Hospital Regional, segundo o ex-secretário. A CPI solicitou cópia do documento e está aguardando sua entrega. Na reunião os vereadores também acompanharam diversas gravações em vídeo de matérias jornalísticas de veículos de comunicação da região veiculadas nos últimos anos com entrevistas de atuais e ex-gestores sobre o andamento da obra e as previsões de abertura do HR no ano passado e neste ano, além dos problemas constatados na obra.

 Confira vídeo da reunião da CPI da obra do Hospital Regional

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.